quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Onde Estou?

Parte de mim ainda consegue sentir, forte, pulsante..
Com projetos, porém sem muita direção, todos os lugares transformaram-se em opções...
Não há mais amarilhas em meus tornozelos, o peso doloroso foi arrancado...
E foi quando percebi que a vida continua e que não me entregar realmente é uma bobagem...
Durante todo esse tempo tenho buscado esquecer, deixar com que o vento leve tudo embora...
Mas não, não posso esquecer o tudo que faz parte do que me restou...
A vida é uma construção literária em quadrinhos, com diversos personagens que passam pela gente... Mas em quem confiar?
Na escuridão todos e tudo são iguais, então como decifrar? Como acreditar?

Crer não está no outro ou no que está ao nosso redor, crer está em nós, e onde desejarmos ir, chegaremos, independente de qualquer coisa... 
Postar um comentário